Congelamento de Gametas e Embriões

Gametas (óvulos e espermatozóides) e embriões podem ser congelados e preservados em temperaturas muito baixas (inferiores a -150ºC), permitindo o armazenamento a longo prazo posterior utilização. O mais recente método de congelamento é a vitrificação, um processo rápido, prático e menos oneroso.

Indicações para o congelamento de óvulos

 

  • Mulheres que serão submetidas a tratamentos de câncer: tais tratamentos (cirurgias, quimioterapia e/ou radioterapia) frequentemente levam à infertilidade

  • Mulheres solteiras, preocupadas com a diminuição progressiva da fertilidade: os embriões provenientes de óvulos congelados provenientes de mulheres com idade inferior a 35 anos possuem maiores chances de implantação e menores chances de abortamento, quando comparados com os provenientes de mulheres com idade mais avançada

  • Mulheres com histórico familiar de menopausa precoce: quando desejarem ter filhos, caso o ovário não esteja funcionando adequadamente, poderão utilizar os óvulos previamente congelados

  • Fertilização in vitro: quando há excesso de óvulos

 

Indicações para congelamento de sêmen

 

  • Homens que serão submetidos a tratamentos de câncer

  • Antes de cirurgia de testículo ou próstata

  • Antes de cirurgia de vasectomia: evitando uma cirurgia de reversão ou punção de testículo para obtenção de espermatozóides

  • Pacientes com baixa concentração de espermatozóides (antecedente de cachumba e/ou criptorquidia, etc.)

  • Antes de procedimentos como FIV ou ICSI: permite a disponibilidade do sêmen em situações potencialmente críticas ou de estresse, e na ausência do marido no momento da FIV/ICSI

  • Atividades ocupacionais de alto risco: levando a consequências para a saúde, inclusive infertilidade

 

Indicações para congelamento de embriões

 

  • Quando houver embriões excedentes após tentativas de FIV/ICSI

  • Quando houver risco de desenvolvimento da síndrome de hiperestímulo ovariano

  • Quando não for possível realizar a transferência embrionária

 

Caso a gravidez não ocorra e o casal possua embriões congelados, não haverá necessidade de estímulo ovariano novamente - os embriões poderão ser descongelados e transferidos para o útero em um ciclo natural

 

Questões éticas sobre o congelamento de embriões

 

O congelamento de embriões envolve questões éticas, morais e religiosas.

As opções disponíveis para embriões congelados são:

 

  • Utilização desses embriões para nova tentativa de gravidez

  • Doação dos embriões para pesquisa (células-tronco embrionárias)

  • Mantimento dos embriões congelados ad eternum, como futura fonte de células-tronco

 

Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (PGD)

 

  • Embriões biopsiados através da técnica de PGD deverão ser congelados até o resultado da avaliação genética

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

©Copyright 2016 Clínica Biazotti - Medicina Reprodutiva. Todos os direitos reservados.